Migramos o blog


Olá amigos agradeço a todos que nos acompanhou até aqui por isso para melhor administramos e atender aos leitores visando segurança e qualidade migramos o nosso blog para:

http://ebdconnect.wordpress.com/

todas as nossas postagens até aqui estão todas lá, a partir deste momento todas as novidades estarão postadas por lá aguardamos a sua visita e será um prazer ter vocês conosco lá.

Archive for Fevereiro 2011

Anthony Garotinho mede forças com Silas Malafaia

 

Garotinho defende a filha, deputada estadual, e Silas Malafaia defende o irmão, também deputado estadual, causando uma crise religiosa e familiar no PR.

Maior partido considerado de oposição na Assembleia Legislativa (Alerj), com nove deputados, o PR passa por uma crise que, além de política, tem contornos religiosos e familiares. Evangélico da Igreja Presbiteriana, o presidente da legenda, Anthony Garotinho — pai da deputada estadual Clarissa —, mede forças com Silas Malafaia, pastor da Igreja Vitória em Cristo, irmão de Samuel, que também está na Alerj.

Os problemas começaram ainda na eleição de 2010. Silas se queixou de que o irmão não tinha espaço na propaganda eleitoral, causando mal-estar no partido. Na época, Clarissa Garotinho ficou com a maior parte do tempo.

‘CRISE DE CRESCIMENTO’
Com as eleições, Anthony Garotinho foi o deputado federal mais votado do Rio, com 694 mil votos. Sua filha teve 118 mil. Ela, porém, não superou Samuel Malafaia, deputado estadual do PR mais votado nas eleições estaduais, com cerca de 130 mil votos.

Os desentendimentos no PR continuaram com a eleição para a presidência da Assembleia. Apenas Clarissa votou contra Paulo Melo, enquanto os outros oito deputados votaram a favor do peemedebista. Samuel Malafaia, inclusive, compôs a chapa, com a vaga da 1ª suplência da Mesa Diretora. Samuel afirma que Garotinho pode perder bastante com o eleitor evangélico. “Ele se tornou evangélico há pouco tempo. Nós já somos há muito tempo. O deputado estadual Édino Fonseca, por exemplo, também é evangélico e integra o grupo que votou com Melo”, afirmou. Ele acredita, porém, que os desentendimentos no partido sejam desfeitos.

Secretário-geral do PR e homem de confiança de Garotinho, Fernando Peregrino diz que o aliado não está ameaçado de perder a confiança dos evangélicos. “Os evangélicos não votam em apenas um candidato. Essa é uma crise de crescimento do partido”.

Para cientista, político ainda é força dentro do partido
O cientista político Ricardo Ismael, da PUC-RJ, acredita que a recente crise do PR não seja sinônimo de enfraquecimento de Garotinho dentro do partido. De acordo com ele, o deputado federal ainda é a maior força da legenda, apesar de suas orientações não terem sido seguidas pelos deputados da Alerj.

“Ele, com certeza, é uma força dentro do PR, pois foi o deputado mais votado do Rio e levou com ele outros parlamentares”, afirmou o cientista político.

Ismael ainda ressalta que as eleições municipais de 2012 serão uma prova de fogo para Garotinho. “A pretensão dele é concorrer ao governo estadual em 2014. Por isso, precisará do apoio de muitos prefeitos na campanha”, analisa.

Fonte: Jornal O Dia


No responses yet

Mãe entra na justiça contra marido que é Testemunha de Jeová e proibiu filho de receber transfusão de sangue

A criança de dois anos estava internada com anemia crônica e diarréia, na cidade de Altamira, no Pará.

Uma criança de dois anos de idade estava internada no Hospital Regional da Transamazônica, localizado na cidade de Altamira, cidade de 105 mil habitantes do Pará, com anemia crônica e diarreia e somente uma transfusão de sangue poderia salvá-la da morte. Mas seu pai, que é Testemunha de Jeová, enviou uma carta ao hospital proibindo o procedimento.

Diante dos fatos a mãe da criança se rebelou contra a autoridade do marido e entrou na justiça para anular o documento e assim conseguiu autorizar o tratamento médico da criança que agora está fora de perigo.

“Será que Deus quer que uma criança morra? Isso não é normal, não”, disse a avó materna ao jornal local. O fato deixou a família abalada.

Os Testemunhas de Jeová proíbem a transfusão de sangue se baseando em alguns versículos bíblicos, fato que causa grande polêmica em várias partes da sociedade, principalmente quando a vida de alguém está em risco, como no caso desta criança.

Fonte: Gospel Prime


No responses yet

Jogador Rivaldo fala sobre sua conversão e afirma que “Deus é contra o divórcio”


Uma entrevista publicada no domingo pelo jornal Folha de São Paulo mostrou o lado cristão do jogador Rivaldo, que voltou ao Brasil para jogar com a camisa 10 do São Paulo Futebol Clube. Aos 38 anos o jogador conta como se converteu e faz declarações sobre bebida, fama, dinheiro, divórcio e claro sobre futebol.

O jogador é evangélico, se converteu em 2004 após uma experiência com Deus dentro de seu carro. Rivaldo tem cinco filhos, dois com Rose, com quem foi casado de 1994 a 2003. E os outros três, nascidos na Grécia, com Eliza, sua atual mulher.

A família da sua atual esposa é toda evangélica e foi por intermédio dela que ele aceitou a Cristo. Em 19 de abril de 2004, data do seu aniversário, Rivaldo estava voltando de Mogi Mirim e há 20 dias ouvia vozes dizendo que ele morreria em um acidente de carro.
“Tava voltando de Mogi Mirim e ouvi: ‘É hoje, é hoje que você vai morrer’. Eu vinha na [rodovia dos] Bandeirantes, sempre na última pista, para ficar bem longe de caminhão. Mas também ouvia: ‘Se você me aceitar, não morre’. Cheguei no apartamento e disse pra minha esposa: ‘Hoje eu quero aceitar Jesus’. Ela pegou a Bíblia, orou comigo e aí nunca mais escutei aquilo. Se eu já conhecesse Jesus, jamais teria me separado, porque Deus é contra o divórcio”, contou ao repórter da Folha.
Rivaldo disse que quando seu primeiro casamento chegou ao fim na época que ele estava jogando no Milan e chegou a ser considerado o pior jogador da Itália. Ele acredita que o divorcio tenha mexido com a sua estrutura emocional. “Uma separação sempre é difícil, especialmente por causa das crianças, que voltaram pro Brasil. Você está bem para jogar, mas não tem cabeça. Não gosto de dar como desculpa, mas se perguntar a especialistas nesse lugar [aponta a cabeça], elas dirão que afeta um pouco”, relatou.
O repórter chegou a perguntar por que ele pediu para não fazer comercial de bebidas e cigarros e o que ele acha sobre o Ronaldo e o Mano Meneses que aceitaram fazer. A resposta foi pessoal sem fazer comentários contrários aos atletas que aceitam esses trabalhos.
“Podem me pagar uma fortuna que eu não faço, mas cada um é cada um. Nunca vou criticar o Ronaldo, o treinador, o Cafu, esses que estão fazendo. Procuro ver o meu lado e eles procuram ver o deles”, comentou Rivaldo.
Em 1994 ele chegou a aceitar ser garoto propagando de um comercial da Brahma e hoje ele se arrepende, apesar de, na época, ter recebido um cachê alto. “Hoje eu vejo como um erro, mas estava com 20, 21 anos. Graças a Deus, eu superei isso, porque nunca bebi, nunca fumei. Sou um atleta e quero ser um exemplo, principalmente para as crianças que gostam de esporte. Tenho meus 38 anos e estou jogando futebol, e isso pode servir de exemplo”, diz.

Com informações Folha de São Paulo


No responses yet

Lição 10 - O EVANGELHO PROPAGA-SE ENTRE OS GENTIOS


Pb. José Roberto A. Barbosa
www.subsidioebd.blogspot.com


Objetivo: Mostrar aos alunos que Deus não faz acepção de pessoas, de nações ou de raças e que deseja que o evangelho de Jesus Cristo seja anunciado entre todos os povos.

INTRODUÇÃO

A pregação do evangelho, nos primeiros capítulos de Atos, ficou restrita a Jerusalém. No capítulo 8, esse passa a ser enunciado entre os samaritanos, mas fazia-se necessário que esse fosse mais além. Na aula de hoje, estudaremos a respeito da pregação de Pedro entre os gentios, mais especificamente, na casa de Cornélio, ressaltando seus efeitos a todos aqueles que recebem a Cristo como Salvador.

1. CORNÉLIO, UM OFICIAL PIEDOSO

Na cidade de Cesaréia, habitava um oficial romano, por nome Cornélio. Lucas o apresenta como “centurião da coorte, chamada italiana, piedoso e temente a Deus com toda a sua casa”. Esse homem praticava sua fé em Deus por meio de “muitas esmolas ao povo e de continuo orava a Deus” (At. 10.1,2). O registro lucano demonstra ser esse um homem que buscava agradar a Deus, era sensível à causa dos necessitados e um pai de família exemplar. O texto dá a entender que Cornélio era um convertido ao judaísmo e que tinha a intenção de servir a Deus. Em resposta às suas orações, ele recebeu a visita de um anjo, que veio até ele, não para pregar o evangelho, pois essa não era sua atribuição, mas para indicar onde encontrar um mensageiro da Palavra, o apóstolo Pedro. O oficial romano envia “dois dos seus domésticos e um soldado piedoso” para irem a Jope, a fim de chamar “Simão, que tem por sobrenome Pedro” (At. 10.5). Enquanto esses se dirigiam a Jope, o Senhor deu uma visão a Pedro na qual ele viu um lençol, que representava o mundo, os quatro cantos; apontando para os quatro pontos cardeais da terra; os animais que simbolizavam as raças e que seriam alcançadas pela pregação de Cristo. A visão dada a Pedro pode ter resultado da sua condição espiritual, pois se encontrava em jejum: “estando com fome, quis comer: mas, enquanto lhe preparavam a comida sobreveio-lhe um êxtase” (At. 10.10). Ele ouviu uma voz que dizia “mata e come” (At. 10.13). A resposta do apóstolo foi decisiva: “De modo nenhum, Senhor” e acrescentou “jamais comi coisa alguma comum e imunda” (At. 10.15). A visão do lençol se repetiu “por três vezes, e logo aquele objeto foi recolhido ao céu” (At. 10.16). Aquela visão deva ter deixado Pedro perplexo e confuso, mas enquanto “meditava acerca da visão, disse-lhe o Espírito: Estão ai dois homens que te procuram” (At. 10.19). Deus é Senhor das situações, pois Ele preparou Pedro, o judeu, para que esse levasse o evangelho a Cornélio, o gentio.

2. A PREGAÇÃO DE PEDRO EM CESARÉIA

No dia seguinte Pedro partiu com eles, acompanhados por alguns irmãos que habitavam em Jope. Cornélio o esperava, e para ouvi-lo, preparou o ambiente, reunindo “seus parentes e amigos íntimos” (At. 10.24). A atitude de Cornélio deva servir de exemplo para os cristãos dos dias atuais, a fim de que possam abrir portas para que o evangelho de Cristo seja anunciado, entre vizinhos e parentes. Cornélio era tão temente a Deus que ao avistar Pedro prostrou-se aos seus pés e o adorou. Mas Pedro, diferentemente de alguns líderes religiosos, que gostam de ser adorados, “o levantou, dizendo: Ergue-te, que eu também sou homem” (At. 10.26). Em seguida, passou a expor a verdade do evangelho, partindo da revelação que o Senhor havia lhe dado: “Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável àquele que, em qualquer nação, o teme e obra o que é justo” (At. 10.34,35). A mensagem de Pedro revela que Deus não faz distinção geográfica de pessoas, isto é, quanto à nacionalidade. Isso não quer dizer que elas podem ser salvas por meio das obras (Ef. 2.8,9). Jesus é o caminho, a verdade e a vida, ninguém vai ao Pai senão por Ele (Jo. 14.6) e em nenhum outro há salvação senão no nome de Jesus (At. 4.12). Pedro foi enviado a Jope justamente para proclamar a morte e a ressurreição de Cristo (At. 10.38-40). A mensagem do apóstolo alertou os ouvintes quanto ao juízo: “ele é quem foi constituído por Deus juiz de vivos e mortos” (At. 10.42). Em consonância com o evangelho, declara também “que todos os que nele crêem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome” (At. 10.43). A pregação de Pedro foi genuinamente evangélica, ele anunciou a condição de pecado das pessoas (Rm. 3.23), as conseqüências do pecado (Rm. 6.23), a incapacidade da salvação pelas obras (Ef. 2.8,9), a realidade do juízo vindouro (I Tm. 4.1) e a necessidade de arrependimento para o recebimento do perdão de pecados (At. 2.38). Existem muitos pregadores nos dias de hoje que não tratam mais a respeito desses temas. Como eles não anunciam o evangelho de Cristo, também não podem ser considerados pregadores evangélicos.

3. OS EFEITOS DA PREGAÇÃO DE PEDRO

A genuína pregação do evangelho de Jesus Cristo traz efeitos positivos. Enquanto Pedro anunciava a mensagem, “caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a Palavra” (At. 10.44). O verdadeiro pentecostes acontece sempre em consonância com a ministração da Palavra de Deus. O movimento pentecostal não é resultado de mero subjetivismo. Os pioneiros pentecostais eram homens e mulheres que amavam a Palavra de Deus. A maioria deles não teve a oportunidade de obter formação acadêmica, mas, por outro lado, eram estudiosos da Bíblia, tinha prazer em conhecer suas doutrinas. As escolas dominicais e as escolas bíblicas para obreiros tiveram papel fundamental na formação dos pioneiros do movimento pentecostal. Esse é o fator desencadeador do derramamento do Espírito que causou admiração aos “fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios” (At. 10.45). A graça maravilhosa de Deus nos causa espanto, pois Ele prova Seu amor pelo fato de nos ter amado sendo nós ainda pecadores (Rm. 5.8). A mensagem de Jesus Cristo é boa nova, ela alcança as pessoas, indistintamente do país, posição social ou formação educacional, basta apenas reconhecer que são pecadoras e necessitadas da salvação. A esses é prometido o recebimento do Espírito Santo, não apenas no ato da regeneração, mas também como revestimento de poder, a fim de que testemunhem de Cristo (At. 1.8). Na casa de Cornélio esses fatos acontecerem simultaneamente, já que as pessoas foram salvas, e ao mesmo tempo, receberam o batismo no Espírito Santo: “Porque os ouviam falar línguas, e magnificar a Deus” (At. 10.46). O derramamento do Espírito Santo foi motivo suficiente para que Pedro ordenasse o batismo nas águas “mandou que fossem batizados em nome do Senhor” (At. 10.48). O recebimento do Batismo no Espírito Santo não desobriga o cristão de buscar o batismo nas águas, esse é necessário como testemunho de que esse morreu e ressuscitou em Cristo, ainda que não seja condição para a salvação (Cl. 2.11,12).

CONCLUSÃO

O evangelho de Jesus Cristo não é exclusividade de uma nação. Desde o princípio o Senhor ordenou que Sua mensagem fosse pregada a todas as etnias (Mc. 16.15), até aos confins da terra (At. 1.8). Depois da perseguição, os discípulos se espalharam por Samaria, anunciado a Palavra (At. 8.4). Neste capítulo 10 de Atos, estudado na aula de hoje, vemos como Deus abriu a porta para a difusão do evangelho entre os gentios, mostrando que Ele não faz acepção de pessoas. Diante dessa verdade, resta a igreja a responsabilidade de fazer discípulos, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mt. 28.19).

BIBLIOGRAFIA
PEARLMAN, M. Atos. Rio de Janeiro: CPAD, 2010.
STOTT, J. A mensagem de Atos. São Paulo: Abu, 2008.


No responses yet

Hollywood prepara versão apocalíptica de Noé



Diretor de filme indicado ao oscar é o idealizador


 Hollywood prepara versão apocalíptica de Noé
O diretor Darren Aronofsky ficou conhecido por trabalhos como Réquiem para um Sonho, O LutadorCisne Negro (que concorre ao Oscar este ano). Seu próximo projeto deve ser o segundo filme do super-herói Wolverine. Porém, em um anúncio recente ele afirmou que fará um filme baseado na história bíblica da Arca de Noé.
Para testar a viabilidade de sua ideia, ele antes lançará o projeto em forma de história em quadrinhos. O roteiro de  “Noé” é baseado em um poema que Aronofsky escreveu aos 13 anos, quando estudava em uma escola de Nova York , e que lhe deu o primeiro lugar em um importante concurso promovido pelas Nações Unidas. Mas não se trata de uma versão convencional, pois descreve um Noé vivendo no final dos tempos.
Alguns anos atrás Aronofsky deu uma entrevista ao The Guardian, explicando: "Noé foi o primeiro ambientalista, a primeira pessoa a plantar uma vinha, beber vinho e ficar bêbado. Isso está na Bíblia. Foi uma das primeiras coisas que ele fez quando chegou à terra seca. Há uma certa culpa pela sobrevivência sendo mostrada. Noé é um personagem complicado, sombrio. (...) As coisas ruins que fazemos uns aos outros estão bem relatadas nos jornais. Claramente nosso planeta está morrendo, e estamos morrendo com ele (…) É sobre o final do mundo e o segundo navio mais famoso da história – o primeiro é o Titanic. Acredito que essa é a hora certa para filmar. O apocalipse do clima, para mim, é o grande tema do momento, veja o que está acontecendo no planeta.”
O artista escolhido para ilustrar a revista foi o canadense Nico Henrichon (de “Os Leões de Bagdá“). Essa não é a primeira aventura do diretor no mundo dos quadrinhos. Ele já escreveu o roteiro de “The Fountain”, que depois virou filme.
Aronofsky já tentou produzir essa versão apocalíptica do herói bíblico antes, mas sem sucesso. Hoje, com a carreira em ascensão, acredita que não terá dificuldades para conseguir dinheiro para o filme. Além disso, trata-se de uma história bastante conhecida. “Noé” deve ser lançado em 2012, mas não há previsão quando o filme será rodado.


No responses yet

Canal cristão é bloqueado pelo governo da Líbia


Emissora acredita que o bloqueio deve continuar até a queda do regime líbio



Canal cristão é bloqueado pelo governo da Líbia Um canal de satélite que transmite programas cristãos em toda a região do Oriente Médio reclama que têm sido alvo de censura por parte da Líbia.

De acordo com representantes do canal SAT-7 as transmissões em árabe têm sido bloqueadas por um uplink ilegal de uma instalação técnica desde iniciaram os protestos contra o líder líbio, Muamar Kadafi.

Os representantes suspeitam o bloqueio de outros canais do sistema Nilesat, é facilitado pela Segurança do Estado da Líbia, em Tripoli. A emissora acredita que o bloqueio seria apenas para o canal de notícias Al Jazeera, que compartilha a mesma notícia transponder como SAT-7.

A emissora acredita que o bloqueio deve continuar até a queda do regime líbio, que se espera que aconteça em breve. "É claro que estes são dias críticos para o povo líbio e eles precisam de nossas orações, para que a violência e derramamento de sangue acabem em breve", disse um porta-voz do ministério.

"A situação parece trágica, a coragem que o povo demonstra na sua luta pela liberdade é uma inspiração para o mundo inteiro - e só soma com a revolução histórica que está varrendo o Oriente Médio e Norte da África neste momento".

O SAT-7 está preocupado que o bloqueio deixe os seus telespectadores sem uma "fonte necessária de encorajamento e esperança através desses tempos turbulentos".

Espectadores estão sendo redirecionados para o outro canal, SAT-7 Plus, que transmite o melhor da programação dos canais em árabe e para crianças. O canal pede orações dos cristãos na Líbia e em toda a região, que serão agentes de reconciliação e fiéis testemunhas de Cristo em meio ao caos.

O Presidente dos EUA, Barack Obama, condenou o uso da violência contra os manifestantes e advertiu que a Líbia enfrenta sanções. "O sofrimento e derramamento de sangue são escandalosos e inaceitáveis. Essas ações violam as normas internacionais. Esta violência deve parar".

Como a crise ainda não terminou uma balsa com capacidade para 575 pessoas foi enviada pelos EUA a Trípoli para evacuar os cidadãos americanos.


Fonte: Christian Post 


No responses yet

Bíblias são proibidas de entrar no Uzbequistão



 Uzbequistão ocupa o 11º lugar na lista de vigilância mundial dos países em perseguição aos cristãos


Bíblias são proibidas de entrar no UzbequistãoA liberdade religiosa é um direito instável no Uzbequistão. Segundo o Fórum 18 News, Pitirimov Natalya, o contador da Sociedade Bíblica do Uzbequistão foi multado por violar os procedimentos sobre a importação de dois carregamentos de Bíblias infantis em 2008 e 2010.

O Comitê de Estado de Assuntos Religiosos, que controla a censura de toda a literatura religiosa, não está permitindo que as Bíblias sejam liberadas, apesar dos apelos das igrejas locais. O juiz, neste caso, disse ao Forum 18 que as igrejas não apresentaram o seu pedido no tempo e agora as Bíblias precisam ser devolvidos à custa da Sociedade Bíblica.

Joel Griffith, da Associação Evangelho Eslavos, diz que esta é apenas outra tentativa de restringir a liberdade religiosa. "Isso é parte integrante do aumento contínuo das restrições sobre as igrejas evangélicas e entidades religiosas no Uzbequistão. E é certamente muito preocupante ver isso acontecer."

Autoridades disseram que eles confiscaram Bíblias porque a Sociedade Bíblica não deu solicitações de envio para a Comissão dos Assuntos Religiosos no tempo, e eles também alegaram que não havia necessidade de importação de Bíblias no Uzbequistão, porque "há uma versão eletrônica disponível na internet."

Griffith disse que isso é um grande erro. "Olhe o que aconteceu no Egito, na maneira que eles bloquearam a internet. Dizem que você pode obter uma versão eletrônica na internet, mas mesmo que você consiga agora, não há garantias de que poderá ter acesso amanhã.

Somente as igrejas registradas podem solicitar permissão para material de impressão ou de importação. A literatura religiosa é muitas vezes apreendida pela polícia durante os ataques e depois destruída.

Isso faz com que o alcance ao evangelho seja difícil. "Qualquer um que está fazendo o ministério pelo mundo, e especialmente em lugares como o Uzbequistão, realmente precisa trabalhar o mais discretamente possível."

Uzbequistão ocupa o número 11 na lista de vigilância mundial dos países em perseguição aos cristãos.

 
Fonte: Mission Network News

 

No responses yet

Lição 09 - A CONVERSÃO DE PAULO


Pb. José Roberto A. Barbosa

Objetivo: Mostrar aos alunos que, assim como fez com Paulo, o Senhor continua a convocar e capacitar vasos escolhidos para a Sua seara.

INTRODUÇÃO

Paulo, o perseguidor da igreja, passa, depois de convertido, a ser perseguido. A aula de hoje é a respeito da conversão daquele que fora separado por Jesus para ser uma testemunha do Seu evangelho. No início da lição, abordaremos a formação religiosa e cultural de Saulo. Em seguida, estudaremos o relato da sua conversão ao evangelho. Por fim, analisaremos o propósito da conversão do Apóstolo dos gentios.

1. A FORMAÇÃO DE SAULO

Paulo, como é conhecido pelos cristãos, se chamava Saulo. Na verdade, Paulo é o nome romano, cujo significado é “pequeno”. Paulo era genuinamente hebreu, da tribo de Benjamim (Rm. 11.1; Fp. 3.5) e nasceu em Tarso, capital da Cilícia, uma província romana ao sul da Ásia Menor (At. 9.11; 21.39; 22.3). A analise criteriosa dos seus escritos revela que se tratava de alguém educado no contexto do judaísmo. Ainda na adolescência, como era de costuma, deva ter sido enviado a Jerusalém, para aprender de Gamaliel, um dos mais renomados doutores, a fim de ser instruído, conforme ele mesmo declarou, “segundo a exatidão da lei de nossos antepassados” (At. 22.3), fazendo parte da seita dos fariseus. Consoante ao evangelho de Cristo, e a sua formação judaica, era defensor veemente da doutrina da ressurreição (At. 23.6; 26.5; Fp. 3.5). Como excepcional estudante, Saulo se tornou, conforme ele mesmo declara, “extremamente zeloso das tradições dos meus pais” (Gl. 1.14). Aliada a sua formação, Saulo aprendeu a arte de fazer tendas (At. 20.34; I Ts. 2.9). A cidade de Tarso, na qual Saulo cresceu, era um grande centro intelectual, por isso, ele deva, ainda na juventude, ter tido a oportunidade de se aprofundar no conhecimento lingüístico, literário e filosófico. Isso justifica suas citações dos pensadores da época, dentre eles, Aratos e Epimênides (At. 17.28; I Co. 15.35; Tt. 1.12). Mesmo sendo judeu, Saulo, por parte de pai, obteve cidadania romana, como era de costume na época, um pai poderia receber esse título por algum mérito o qual poderia ser repassado ao seu filho. Após sua conversão, Paulo fez uso desse título, sem esquecer, porém, que mais importante que ser cidadão romano era ser cidadão do céu (At. 28.22; Ef. 2.19; Fp. 3.20).

2. A CONVERSÃO DE SAULO

A conversão de Saulo de Tarso à fé cristã é uma das mais famosas da história da igreja. Não podemos esquecer que ele foi um firme perseguidor dos cristãos (At. 8.3) e que tomara parte no apedrejamento de Estevão (At. 7.54), certamente em observância ao mandamento de Dt. 17.7. A fim de perseguir a igreja de Cristo, Saulo se dirigiu para Damasco, na expectativa de encontrar naquela populosa cidade, o maior número de seguidores do “Caminho”, para conduzi-los presos a Jerusalém (At. 9.2). Mas indo no caminho, registra Lucas, “aconteceu que [...] subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe diz: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões” (At. 9.3-5). Paradoxalmente, Saulo, que pensava estar trabalhando para Deus, na verdade, estava contra Ele. Ele não estava perseguindo apenas os cristãos, mas o próprio Cristo. A conversão de Saulo, ainda que tenha atingido seu ápice no caminho de Damasco, ocorreu paulatinamente, pois este, por causa do seu zelo religioso, deva ter se negado muitas vezes a reconhecer a fé cristã dos mártires, dentre eles Estevão. Ele deva ter passado por momentos de dúvidas antes de se converter, e essas eram aguilhões em sua consciência. Diante da revelação do Senhor, Saulo pergunta: “que queres que faça?” (At. 22.10). A resposta: “Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer”. Em seguida, o Senhor enviou Ananias, ainda que não tivesse compreendido inicialmente o ocorrido, a fim de dar maiores instruções a Saulo e para orar por para que retomasse a vista e fosse cheio do Espírito Santo (At. 9.13-18).

3. O PROPÓSITO DA CONVERSÃO

A conversão de Saulo teve vários propósitos, o primeiro deles foi o de mudar sua percepção a respeito de Deus. Como um fariseu zeloso, seria pouco provável que Saulo tivesse desfrutado de intimidade com Deus, talvez sequer O tivesse chamado de Pai. Mas depois do seu encontro com o Senhor, passou três dias em oração, durante os quais nada comeu ou bebeu (At. 9.11). Essa mudança de relacionamento com Deus resultou em uma maneira distinta de se relacionar com a igreja. Antes da conversão Saulo via os cristãos como inimigos, por isso, os perseguia. O tratamento dado por Ananias a ele demonstrava essa diferença ao chamá-lo de “irmão Saulo” (At. 9.17). Aquele que fora um árduo perseguidor da igreja, a partir de então, passou a ser reconhecido como membro da família de Deus. Esse conhecimento iria mudar radicalmente o posicionamento de Paulo em relação à igreja e ser reproduzido metaforicamente em suas epístolas às igrejas cristãs do primeiro século. Por fim, Saulo, o perseguidor, passou a enfrentar perseguições por amor a Cristo. Os judeus deliberadamente tentaram tirar-lhe a vida (At. 9.23,24). As perseguições enfrentadas por Paulo cumpriram o propósito revelado por Jesus a Ananias a respeito daquele apóstolo: “Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel. E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome” (At. 9.15,16). Paulo sempre esteve ciente do propósito da sua chamada, por isso, declarou em Éfeso: “em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus” (At. 20.24).

CONCLUSÃO

Saulo de Tarso, o perseguidor da igreja, foi chamado por Jesus, para ser perseguido por causa do Seu evangelho. Ainda hoje, o mesmo Senhor continua vocacionando pessoas para cumprir Seu propósito de difundir a mensagem da salvação. Como Saulo, diante da revelação do Senhor, devemos nos dobrar, e “tremendo e atônito”, perguntar: que queres que faça?”. A conversão a Cristo traz implicações para a vida do convertido, por isso, converter-se é mais do que uma mudança de religião, trata-se de uma experiência integral que envolve a totalidade da pessoa, suas emoções, pensamentos e vontades (II Co. 5.17).

BIBLIOGRAFIA
MARSHALL, I. H. Atos: introdução e comentário. São Paulo: Vida Nova, 2008.
STOTT, J. A mensagem de Atos. São Paulo: Abu, 2008. 

Fonte:http://subsidioebd.blogspot.com/

No responses yet

« Newer posts Older posts »

Radio Vox Dey

LEIA GRATIS A REVISTA ABNB

Conheça a SBB

SBB Notícias

Archives

Followers